Tragédia continua

41.058 brasileiros já morreram vítimas de Covid-19 e quase 803 mil foram infectados

O Brasil é o 2º país com mais casos da doença, só perde para os EUA, e o 3º em número de mortos, perde para o Reino Unido, mas está se aproximando dos óbitos registrados pelo segundo colocado

41.058 brasileiros já morreram vítimas de Covid-19 e quase 803 mil foram infectados
12 junho 15:12 2020 Redação CUT

O Brasil chegou a 40.919 mortes por Covid-19 nesta quinta-feira (11), ao somar mais 1.240 novas vítimas fatais da doença provocada pelo novo coronavírus em 24 horas, de quarta para quinta. Com mais 30.412 novos casos confirmados em 24 horas, o total de pessoas contaminadas subiu para 802.828, de acordo com os dados divulgados pelo Ministério da Saúde no início da noite de ontem.

Os números são um pouco menores dos que os do consórcio formado pelos meios de comunicação, que têm dados mais atualizados e já contabiliza 41.058 mortes e 805. 649 casos confirmados da Covid-19 em todo o país, até as 8 horas desta sexta-feira (12).

Os números são um pouco menores dos que os do consórcio formado pelos meios de comunicação, que têm dados mais atualizados e já contabiliza 41.058 mortes e 805. 649 casos confirmados da Covid-19 em todo o país, até as 8h desta sexta-feira (12).

O Brasil e o mundo

O Brasil é o segundo país com mais casos da doença, só perde para os Estados Unidos, e o terceiro em número de mortos, perde para o Reino Unido, mas está se aproximando dos óbitos registrados pelo segundo colocado em vítimas fatais.

Os Estados Unidos, lideram tudo com mais de 2 milhões de casos confirmados e 113.883 pessoas mortas pela Covid-19. O Reino Unido está em 5º lugar no número de casos (292.535), mas é o segundo no total de pessoas mortas pela doença (41.364).

Países que tanto lamento e pesar provocaram nos brasileiros conseguiram controlar a disseminação e mortes provocadas pelo novo coronavírus com medidas restritivas e duras de isolamento social, ao contrário do Brasil.

Esses são os casos da Itália, com 236.142 casos e 34.167 mortes; Espanha, com 242.707 casos e 27.136 mortes, e França, com 192.493 casos e 29.349 mortes, como mostra o levantamento da Universidade Johns Hopkings.

Estados brasileiros com mais casos e óbitos pela Covid-19  

Entre os estados com maior número de óbitos estão São Paulo (10.145), Rio de Janeiro (7.363), Ceará (4.663), Pará (4.030) e Pernambuco (3.633). Na sequência vêm Amazonas, com 2.400 óbitos, Maranhão (1.360), Bahia (1.013), Espírito Santo (962), Alagoas (681) e Paraíba (570).

São Paulo também é o estado com mais casos da Covid-19 (162.520), seguido do Rio de Janeiro (75.775), Ceará (73.879), Pará (64.126) e Amazonas (53.989).

Desde segunda-feira (8) a Região Nordeste contabiliza mais casos oficiais da doença do que a Sudeste, e a diferença entre as regiões aumenta a cada dia. Juntos, os estados nordestinos somam 285.465 diagnósticos contra 281.171 dos estados do Sudeste. Em seguida aparecem os do Norte (167.185), os do Sul (35.578) e os do Centro-Oeste (36.250).

Apesar dá curva em alta, todos os estados estão reabrindo suas economias e registrando filas e aglomerações nas portas dos shoppings e do comércio popular de rua, o que faz as autoridades da área da saúde temerem uma forte segunda onda de contaminação pelo novo coronavírus.

A capital paulista teve aumento de 31,6% nas mortes confirmadas ou suspeitas de terem sido causadas pela Covid-19 desde 27 de maio, quando o governador paulista, João Doria, e o prefeito da capital, Bruno Covas, ambos do PSDB, anunciaram a flexibilização da quarentena, com a reabertura de shoppings, comércios e escritórios. Dados do governo municipal indicavam 7.599 mortos naquela data. A cidade registra 9.998 mortos. Além disso, há 1.908 pessoas internadas, sendo 774 em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), que estão com 65% de ocupação, segundo a RBA.

Escrito por: Redação CUT

 

  Categorias: