Vacina Já

Brasil vai pagar o dobro por vacinas que devem chegar da Índia nesta sexta (22)

País deve receber 2 milhões de doses da vacina provenientes da Índia. Quantidade de imunizantes ainda é insuficiente para a imunização dos grupos prioritários. Brasil vai pagar o dobro do preço cobrado à UE

Brasil vai pagar o dobro por vacinas que devem chegar da Índia nesta sexta (22)
22 janeiro 16:59 2021 Redação CUT

Depois das trapalhadas do governo de Jair Bolsonaro (ex-PSL), a Índia autorizou as exportações das vacinas de Oxford produzidasno Instituto Serum, e o Brasil deve receber 2 milhões de doses na tarde desta sexta-feira (22). No entanto, a quantidade de imunizantes vindos daquele país ainda é insuficiente para a vacinação do grupo prioritário.

De acordo com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), responsável pela produção da vacina de Oxford no Brasil, os imunizantes estarão prontos para uso no sábado (23) à tarde, após checagem de qualidade e segurança, rotulagem e etiquetagem. Os insumos da vacina da China, que será produzida pelo Instituto Butantan, ainda não têm previsão de chegar ao país.

O  governo Bolsonaro vinha enfrentando dificuldades para liberação das 2 milhões da Índia. Na quarta (20), o ministro das Relações Exteriores brasileiro, Ernesto Araújo, disse que não havia prazo para receber o carregamento, mas negou que problemas políticos e diplomáticos com a Índia tenham atrasado a entrega.

Na semana passada, após expectativa de que as vacinas fossem enviadas para o Brasil já no último fim de semana, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Índia, Anurag Srivastava, afirmou que era muito cedo para dar respostas sobre exportações das vacinas produzidas no país, já que a campanha nacional de imunização ainda estava só começando.

Nesta sexta-feira (22), o presidente brasileiro voltou a mentir a respeito da suposta falta de comprovação científica da eficácia de imunizantes contra a Covid-19, aprovados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para uso emergencial.

Bolsonaro manifestou incômodo ao ser perguntado sobre a quantidade de brasileiros que querem a vacinação. Ele interrompeu a pergunta e mentiu sobre a falta de eficácia das vacinas, que já foram atestadas pela Anvisa e por várias agências reguladoras internacionais.

A previsão do Ministério da Saúde quanto ao recebimento das doses da AstraZeneca é por volta 18h desta sexta-feira. O lote chegará pelo aeroporto internacional de Guarulhos (SP).

Saiba Mais

Brasil vai pagar mais caro pelas vacinas

Devido a falha na logística e negociações com a Índia, o Brasil vai pagar um valor duas vezes superior ao que os países ricos da UE (União Europeia) destinaram para garantir as vacinas da AstraZeneca, segundo o blog do Jamil, no UOL.

Em comunicado do início de janeiro, a Fiocruz confirmou a negociação e indicou que o “instituto oferecerá as vacinas prontas ao mercado pelo valor de US$ 5,25 cada”.

Nas últimas semanas, um suposto erro da ministra belga do Orçamento permitiu que os preços das diferentes doses de vacinas fossem revelados ao público europeu. De acordo com uma mensagem em suas redes sociais, Eva De Bleeker indicou que a UE teria negociado um preço de US$ 2,16 por dose da vacina da AstraZeneca. Questionado, o bloco se recusou a comentar, alegando que os acordos eram confidenciais.

O governo indiano havia suspendido a exportação de doses até iniciar seu próprio programa doméstico de imunização, no fim de semana passado. No início desta semana, enviou carregamentos gratuitos para países vizinhos, incluindo Butão, Maldivas, Bangladesh e Nepal.

Escrito por: Redação CUT

  Categorias: