CS 2019 – Energisa: Prêmio Abradee, R$ 111,2 milhões de lucro e aquisição de duas empresas… onde está o reconhecimento para os trabalhadores?

CS 2019 – Energisa: Prêmio Abradee, R$ 111,2 milhões de lucro e aquisição de duas empresas… onde está o reconhecimento para os trabalhadores?
10 setembro 10:24 2019 Débora Piloni e Nice Bulhões

Se não bastasse o lucro exorbitante que a Energisa vem conquistando ano após ano, a empresa conquistou em 2018 e pela segunda vez o prêmio Abradee, que se refere à satisfação de seus clientes e ainda adquiriu duas distribuidores da Eletrobras (Ceron e Eletroacre).
Porém, nenhuma dessas conquistas tem tido reflexo nas negociações salariais. A proposta da quarta rodada não convenceu. Sindicato realiza assembleias para aprovar plano de lutas!

Mesmo com todo lucro alcançado, aquisição de novas empresas e conquista de prêmios, não está sendo fácil a Campanha Salarial 2019 na Energisa. Já na quarta rodada de negociação, ocorrida no último dia 03, a empresa decepcionou novamente, apresentando uma proposta que ainda não contempla a pauta dos trabalhadores (veja abaixo). Exatamente por isso, outra vez não houve acordo na mesa e o Sinergia CUT pediu a continuidade do processo negocial.

Na ocasião, os representantes da Energisa ficaram de avaliar a questão e a entrar em contato com o Sindicato. O problema é que já foram quatro rodadas e a empresa está longe de reconhecer na prática que o comprometimento diário de seus trabalhadores é o principal fator que faz com que a Energisa seja umas das empresas do setor energético que mais cresce nesse país.
Exatamente por conta disso, nesta semana, serão realizadas assembleias nos locais de trabalho para que o Sindicato debata com a categoria o andamento das negociações e também aprove um plano de lutas com o objetivo de pressionar a empresa a voltar à mesa e negociar com consciência, visando o fechamento de uma proposta que seja digna de ser levada para deliberação dos trabalhadores.
Bom esclarecer que o plano de lutas a ser deliberado será composto por mobilizações gradativas (meio período, um dia e greve) e só deverá ser implementado caso não haja avanço nas negociações.

Envolva-se nesse processo! Participe das assembleias!

Confira os principais pontos da proposta apresentada
na quarta rodada:

A) Reajuste dos itens econômicos previstos no Acordo, conforme abaixo:
• Reajuste de 3,16% (INPC) nos seguintes itens: piso salarial, reajuste salarial, gratificação de férias (piso salarial), seguro de vida, auxílio creche, auxílio filho com deficiência, reembolso medicamentos, adicional de quilometragem. A empresa não prorroga o Acordo por dois anos.
• Reajuste de 3,5% nos itens: Vale Alimentação, Vale Refeição, Vale Alimentação / Refeição natalício.

B) Implantar uma parceria para gestão do benefício de reembolso de medicamentos, com cartão para compra na rede conveniada.

C) Reajuste dos valores do plano de saúde e odontológico (previsto no ACT).
♦ Plano de saúde: reajuste da mensalidade. Previsto no ACT.
♦ Plano odontológico: reajuste de R$ 0,44 por mês e por dependente. Previsto no ACT.

D) Ajuste nas cláusulas abaixo:
♦ PLANO DE SAÚDE
Alterar a data de reajuste do plano de saúde no Acordo para o mês de outubro. Fica ajustado que o próximo reajuste será em outubro / 2020. Atualizar na minuta o valor real do plano, incluindo este reajuste de 2019.
♦ JORNADA DE TRABALHO: A jornada de trabalho será de 42 horas e 30 minutos semanais, ficando ajustado o Acordo de Compensação dos sábados. Os horários serão definidos de acordo com a necessidade operacional de cada localidade, desde que respeitada a jornada semanal de 42 horas e 30 minutos.
♦ Turno ininterrupto de revezamento – para os trabalhadores lotados no Centro de Operação Integrada.

E) Manutenção das demais cláusulas.
Vale ressaltar que a empresa garantiu a data-base até o próximo dia 20 de setembro.

  Categorias: