Congelar salários e benefícios? Que injustiça!

Confira nota do Macro Setor Público da CUT-SP sobre o PL 039/20

Congelar salários e benefícios? Que injustiça!
05 maio 12:08 2020 Macro Setor Público da CUT-SP

Confira nota do Macro Setor Público da CUT-SP sobre o PL 039/20

Publicado: 05 Maio, 2020

Escrito por: Macro Setor Público da CUT-SP

Marcos Oliveira/Agência Senado Fonte: Agência Senado
notice

No último dia 2, o Senado Federal, um dia após o Dia Internacional dos Trabalhadores, votou o Projeto de Lei 039/20, que trata de ajuda aos estados e municípios para o enfrentamento da crise sanitária causadas pela epidemia que tem causado milhares de mortes no país inteiro. Os Estados e Municípios já estrangulados pela EC 95 que congelou os gastos públicos por 20 anos, vem sofrendo também com a crise econômica instalada. E evidente o congelamento dos gastos já retirou 21 bilhões de reais do SUS, nosso sistema de saúde. Portanto é necessário revogar essa EC 95 urgente e repor as verbas.

Mas como é de praxe dos governos, querem jogar a conta nas costas dos trabalhadores do setor público e congelar salários, benefícios, progressões de carreiras dos servidores federais, estaduais e municipais até dezembro de 2021.

Na prática os servidores já vem com salários arrochados e achatados há anos, essa medida só vai aprofundar ainda mais esse arrocho salarial. A CUT, o Macro Setor Público do Estado de São Paulo, repudia esse ataque aos trabalhadores e trabalhadoras do serviço público e condena a votação ocorrida no Senado Federal.

Os servidores públicos estão na linha de frente do enfrentamento da Covid-19, e exigindo dos governos a proteção necessária para esse enfrentamento e agora são atacados em seus salários, é muita deslealdade. Já temos entre os servidores dezenas de infectados e mortos pelo Covid-19.

Sem dúvida é urgente que se tome medidas de ajuda financeira aos Estados e Municipios, mas os servidores não podem ser ainda mais prejudicados. É preciso taxar as grandes fortunas, as grandes empresas e corporações, o sistema financeiro com pagamento de impostos sobre os lucros e dividendos, que recebeu 1,2 trilhões em plena crise e suspender o pagamento de bilhões da dívida pública, . Com esses recursos arrecadados seria mais que suficiente para não apenas combater o Covid-19, como também promover o necessário reaparelhamento do estado para atender o povo brasileiro.

Diante disso a CUT-SP e o Macro Setor Público de São Paulo, se dirige os deputados federais onde se encontra o PL 039/20 a não cometerem esse ato de injustiça, ato cometido pelos senadores, contra os servidores e servidoras públicos de todo o país.

As entidades filiadas a CUT-SP devem imediatamente enviar mensagens aos deputados, bem como orientar seus filiados a fazerem o mesmo através das redes sociais, telefonemas, e-mails.

Não podemos deixar isso acontecer.

Senhores deputados votem NÃO AO CONGELAMENTO DOS SALÁRIOS DOS SERVIDORES.
REVOGAÇÃO DA EMENDA CONSTITUCIONAL 95 FORA BOLSONARO
CUT-SP, MACRO SETOR PÚBLICO DE SP

  Categorias: