Quarentena

Confira o que vai funcionar e o que vai fechar na fase vermelha do Plano SP

Além de igrejas, Doria liberou o funcionamento dos bancos, mas Febraban decidiu limitar o atendimento a casos indispensáveis para evitar aglomeração nas agências

Confira o que vai funcionar e o que vai fechar na fase vermelha do Plano SP
05 março 16:52 2021 Redação CUT

A partir da meia-noite desta sexta-feira (5) até o dia 19, todo o  estado de São Paulo entrará na fase vermelha, medida de restrição de circulação mais rígida do Plano SP para conter a disseminação do novo coronavírus (Covid-19) , que está descontrolada desde o início deste ano no país.

Neste período, estão autorizados a funcionar apenas os serviços essenciais e as igrejas, já que, ignorando os riscos de aglomeração, o governador João Doria (PSDB) decretou que os templos religiosos prestam um serviço essencial à população.

O governador também deixou de fora as instituições financeiras, mas os bancos decidiram restringir o atendimento apenas a casos indispensáveis para evitar aglomerações nas agências. A medida vale a partir da próxima segunda-feira (8).

Os bancários farão uma triagem para comprovar se realmente é indispensável a ida do cliente à agência e decidirão caso a caso quem vai entrar, já que não existe uma lista dos atendimentos que poderão ser feitos pessoalmente.

O horário de funcionamento não foi alterado. Das 9h às 10h, as agências no estado de São Paulo estarão abertas para atendimento exclusivo de pessoas do grupo de risco, como os que têm acima de 60 anos e as gestantes. Os demais clientes serão atendidos “pelo menos” entre 10h e 15h.

Para as situações em que a presença nas agências se mostrar indispensável, os bancos reforçarão as medidas de higienização das instalações. Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), todas as reuniões presenciais com clientes, agendamentos de visitas externas ou quaisquer contatos fora das agências ficarão suspensos.

O que pode funcionar na fase vermelha

SAÚDE – Hospitais, clínicas, farmácias, dentistas e estabelecimentos de saúde animal (veterinários).

ALIMENTAÇÃO – Supermercados, hipermercados, açougues e padarias, lojas de suplemento, feiras livres – é vedado o consumo no local

BARES, LANCHONETES E RESTAURANTES – É permito apenas os serviços de entrega, o chamado delivery,  e o drive-thru.

ABASTECIMENTO – Cadeia de abastecimento e logística, produção agropecuária e agroindústria, transportadoras, armazéns, postos de combustíveis e lojas de materiais de construção

LOGÍSTICA – Empresas de locação de veículos, oficinas de veículos, transporte público coletivo, táxis, aplicativos de transporte, serviços de entrega e estacionamentos

SEGURANÇA – Serviços de segurança pública e privada

SERVIÇOS GERAIS – lavanderias, serviços de limpeza, hotéis, manutenção e zeladoria, serviços bancários (incluindo lotéricas), serviços de call center, assistência técnica de produtos eletroeletrônicos e bancas de jornais;

CONSTRUÇÃO CIVIL E INDÚSTRIA – sem restrições

COMUNICAÇÃO SOCIAL – Meios de comunicação, empresas jornalísticas e de radiodifusão sonora e de sons e imagens

OUTROS SERVIÇOS: igrejas e estabelecimentos religiosos.

Poupatempo terá apenas atendimento digital.

Detran terá atendimento digital para os serviços em geral, mas será permitido agendamento para retirada de documentos. 

O que NÃO pode funcionar na fase vermelha

Lojas de rua

Shopping centers

Salões de beleza

Academias de ginástica

Casas noturnas

Galerias

Cinema

Teatro

Concessionárias

Escritórios

Parques

Clubes

Informações do governo de SP

Escrito por: Redação CUT

  Categorias: