Sinergia CUT discute assuntos pendentes com a AES Tietê Energia

Reunião aconteceu no último dia 12. Temas debatidos afetam o dia a dia dos trabalhadores. Confira

Sinergia CUT discute assuntos pendentes com a AES Tietê Energia
15 abril 12:08 2021 Débora Piloni

Reunião aconteceu no último dia 12. Temas debatidos afetam o dia a dia dos trabalhadores. Confira

Em reunião ocorrida entre representantes da AES Tietê Energia e dirigentes do Sinergia CUT na última segunda-feira, 12 de abril, foram discutidos alguns assuntos pendentes, entre eles: desassistimento das portarias das usinas, Termo Aditivo Covid-19, exames médicos periódicos, contratações, tempo a comprovar na Vivest e rodovia de acesso à usina de Limoeiro. Confira os encaminhamentos dados em cada ponto:

Desassistimento das portarias das Usinas

O Sinergia CUT cobrou da empresa esclarecimentos sobre uma informação que recebeu dando conta de que a AES Brasil estaria retirando os vigilantes/porteiros das portarias das Usinas e teria, como ponto de partida, um projeto piloto que seria usado, inicialmente, na Usina de Barra Bonita.

O Sindicato argumentou com a empresa que não concorda com tal desassistimento, seja pela questão patrimonial, seja pela segurança dos trabalhadores do quadro próprio e terceiros. Isso porque, eles cumprem o trabalho dentro das usinas, inclusive fora de horários comerciais, em períodos noturnos, domingos e feriados.

Foi lembrado o histórico da AES Brasil referente às várias invasões dentro das Usinas ocorridas ao longo dos anos. Foi dito, inclusive, sobre o caso ocorrido em Promissão, quando um desconhecido acessou a sala de comando em que estavam trabalhando dois operadores.

Além da insegurança que essa prática pode causar, o Sinergia CUT mencionou que o desassistimento pode também levar à sobrecarga de tarefas aos trabalhadores nas usinas, que já estão com quadro super reduzido.

Com tudo isso, a emprese se comprometeu a suspender o processo que está sendo realizado e a se interar sobre toda a dinâmica para, posteriormente, continuar o debate com o Sindicato a respeito desse assunto. “Continuaremos de olho!”

Termo Aditivo Covid-19

Em abril de 2020 foi assinado um Termo Aditivo Covid-19 junto à AES Brasil, com validade de noventa dias sendo prorrogado por mais noventa, com vencimento em outubro de 2020, trazendo todos os procedimentos e protocolos de segurança durante o período da pandemia.

Nesse protocolo estava previsto: que a empresa realizaria somente urgência e emergência; que todos os trabalhadores em grupo de risco seriam afastados; que a empresa estaria realizando trabalho em home office para o maior número possível de trabalhadores; que todos os protocolos sugeridos pela OMS e pelo Ministério da Saúde e Secretarias de Saúde Estadual e Municipal deveriam ser cumpridos bem como manter o mínimo possível de pessoas no interior das Usinas. Sendo assim, pelo Termo Aditivo foi alterada a jornada de trabalho do COG e da Usina de Água Vermelha.

O Sinergia CUT ressalta que, devido ao vencimento em outubro passado, o Sindicato solicita da empresa a retomada de discussão em torno do termo aditivo, pois “o momento que vivemos em relação à pandemia está muito pior do que em 2020, e não há previsão de melhora a curto prazo”.

 A AES Tietê está avaliando a possibilidade de rediscutir o termo e afirmou que agendará reunião em breve para tratar do assunto.

Exames Médicos Periódicos

O Sindicado voltou a cobrar da empresa a agilidade na emissão dos resultados dos exames periódicos, visto que no último período, essa demora chega a três a quatro meses, prejudicando a detecção e tratamento de possíveis doenças dos trabalhadores.

A AES Tietê novamente alegou que fez uma reestruturação nesse procedimento para dar maior agilidade aos exames médicos.

Contratações

Na última reunião ocorrida entre o Sinergia CUT e a AES Tietê referente a assuntos pendentes, foi cobrado sobre as contratações em NAV e Euclides da Cunha. Segundo a empresa, essas contratações estão consolidadas e deverão ser finalizadas entre este mês de abril e o próximo mês de maio.

Tempo a comprovar na Vivest

Novamente cobrada pelo Sinergia CUT sobre a situação da documentação enviada pelos trabalhadores referente ao reconhecimento de tempo de serviço, a AES Tietê disse que, após um longo período, a Vivest retornou com as informações à empresa que, então, agendará reunião com o Sindicato para poder iniciar o processo de negociação de aporte. Aguardando.

Rodovia de Acesso à usina de Limoeiro

Uma reivindicação antiga, visando o bem estar e segurança dos trabalhadores e população em geral, são os reparos na rodovia de acesso à Usina de Limoeiro, mesmo sabendo que essa responsabilidade recai mesmo sobre o órgão responsável, que é o DER. Agora, existe um esforço conjunto entre o Sindicato e a empresa que buscam criar condições para que o Estado cumpra seu papel e realize os consertos necessários.

Porque…

Por Débora Piloni

  Categorias: