CS 2021: Novamente, a proposta da CPFL Renováveis é rejeitada na mesa de negociação

Terceira rodada aconteceu nesta quarta-feira (25). Com proposta que sequer repõe a inflação do período, sindicatos a rejeitam e nova reunião de negociação é marcada para o dia 01 de setembro

CS 2021: Novamente, a proposta da CPFL Renováveis é rejeitada na mesa de negociação
26 agosto 11:31 2021 Débora Piloni, com informações da Secretaria Geral

Terceira rodada aconteceu nesta quarta-feira (25). Com proposta que sequer repõe a inflação do período, sindicatos a rejeitam e nova reunião de negociação é marcada para o dia 01 de setembro

Na manhã desta última quarta-feira (25), representantes do Sinergia CUT, de outras entidades sindicais e da CPFL Renováveis estiveram reunidos, de forma virtual, para a terceira rodada de negociação da Campanha Salarial 2021. Aqui, a data-base é agosto.

Por ocasião da reunião, a empresa apresentou uma proposta que, assim como na rodada anterior, ocorrida em 16 de agosto, foi rejeitada pelos Sindicatos por, principalmente, não contemplar minimamente a reposição integral da inflação do período.

Confira a proposta da CPFL Renováveis:

  • Reajuste dos salários vigentes em 31 de agosto de 2021 com o percentual de 6,00%, a partir de 01 de agosto de 2021, com exceção dos trabalhadores que ocupam cargos de gerentes e diretores que terão regras próprias para correção salarial.
  • Na Folha de Pagamento do mês de janeiro de 2022, será aplicado sobre os salários vigentes em 31 de dezembro de 2021 o percentual de 2,82%, totalizando a partir de janeiro de 2022, a integralidade do índice inflação medido pelo IPCA do período de 01/08/2020 a 31/07/2021, ou seja, 8,99%.
  • Reajuste com o percentual de 8,99% nos seguintes benefícios:
  • PLR 2021: Manutenção do atual Programa de Participação nos Resultados, inclusive dos valores dos potenciais de ganho, representado através de múltiplos de salários, conforme quadro abaixo:
  • Assistência Média Hospitalar: compromisso de negociar no decorrer da vigência do Acordo Coletivo o tema de AMH, buscando com as entidades sindicais a melhor forma de tratar o assunto (melhorias no plano de saúde e inserção de fator moderador).
  • Vigência do Acordo Coletivo de Trabalho pelo período de 01 ano, ou seja, de 01 de agosto de 2021 a 31 de julho de 2022.
  • Troca de Pontes e Feriados: Possibilidade de efetuar a troca de dia de gozo de feriado, nas situações em que o mesmo cair em Pontes de Feriados, não podendo coincidir com folgas, DSR e outros feriados, mediante a comunicação da empresa aos sindicatos.
  • Homologações: Incluir na redação atual, a possibilidade de realizar a homologação de forma virtual, através de ferramentas que permitam essa modalidade.

REJEITADA!

Argumentando que os resultados financeiros apresentados pela empresa no ano de 2020 e no primeiro semestre de 2021 não justificam essa proposta, os dirigentes sindicais a rejeitaram e ainda reiteraram a importância de que a CPFL Renováveis reveja a proposta apresentada, destacando principalmente:

  • Reajuste nos Salários aplicado em agosto/21 de forma integral com ganho real.
  • Reajuste do Auxílio Refeição e Vale Natal com ganho real, considerando os altos índices da inflação de alimentos.
  • Com relação a PPR: o atual programa necessita de uma evolução no potencial de ganho com a definição de um valor mínimo para todos os trabalhadores. Inclusive, para os sindicalistas, houve um retrocesso na proposta apresentada na data de hoje comparada com a reunião anterior, para o grupo dos “demais cargos”.
  • Com relação ao AMH, há a concordância da criação de um grupo para discussão do tema após a assinatura do Acordo Coletivo, visando a melhoria nos serviços prestados.

Com toda essa discussão levantada, nova rodada foi agendada para próxima quarta-feira, 01 de setembro. Fique ligado!

Todos pela vida: com saúde, emprego e renda!

Por Débora Piloni, com informações da Secretaria Geral

  Categorias: