Insegurança Digital

Mais de 160 mil chaves Pix vazaram, informa Banco Central

Consultas indevidas reveladas nesta sexta-feira pelo Banco Central ocorreram entre os dias 3 e 5 de dezembro do ano passado. Dados sensíveis não foram expostos

Mais de 160 mil chaves Pix vazaram, informa Banco Central
21 janeiro 16:04 2022 Redação RBA

São Paulo – Um incidente de segurança vazou os dados pessoais vinculados a 160.147 chaves Pix. As informações estavam sob a guarda e a responsabilidade da Acesso Soluções de Pagamento. A notícia foi veiculada hoje (21), em nota, pelo Banco Central (BC). O vazamento teria ocorrido entre os dias 3 e 5 de dezembro de 2021. Ainda de acordo com a autoridade monetária, as chaves Pix vazaram, mas não foram expostos dados sensíveis. Assim, senhas, informações de movimentações, saldos financeiros em contas ou informações sob sigilo bancário não teriam vazado.

Entre os dados expostos estão nome do usuário, CPF, instituição de relacionamento e número de agência e conta de 160.147 chaves Pix. “As informações obtidas são de natureza cadastral, que não permitem movimentação de recursos, nem acesso às contas ou a outras informações financeiras”, informa a nota.

Leia Mais: PIX, bancos e emprego bancário: livro retrata mudanças da era digital

Diante disso, as pessoas que tiveram dados cadastrais expostos serão notificadas exclusivamente por meio do aplicativo ou pelo internet banking da instituição, informa o BC. E destaca: não é feito contato por outros meios, como telefone, mensagem de texto ou e-mail.

Transparência

“Mesmo não sendo exigido pela legislação vigente, por conta do baixo impacto potencial para os usuários, o BC decidiu comunicar o evento à sociedade, à vista do compromisso com a transparência que rege sua atuação”, informou a nota. O BC avisa, ainda, que adotou ações apurar o caso e aplicará as sanções previstas.

A reportagem da agência de notícias Reuters entrou em contato com a Acesso. A empresa reforçou ter identificado consultas indevidas a dados relacionados às chaves Pix e que não foram expostos dados sensíveis. “Tomamos, de forma tempestiva, todas as providências necessárias para garantir a segurança das informações mantidas pela companhia e o nosso compromisso em manter o mercado e nossos parceiros informados.”

Em setembro do ano passado, lembra reportagem da Folha de S.Paulo, vazaram os dados de mais de 395 mil chaves Pix. As informações estão sob a responsabilidade do Banco do Estado do Sergipe (Banese).

Por Redação RBA

  Categorias: