Registrato

Brasileiros esqueceram R$ 8 bi em contas bancárias. Saiba como sacar

BC lança sistema em seu site para que correntistas saibam se têm direito de sacar R$ 8 bi esquecidos em diversas instituições. Procura foi tão grande que site saiu do ar. Veja como consultar e receber

Brasileiros esqueceram R$ 8 bi em contas bancárias. Saiba como sacar
26 janeiro 15:42 2022 Redação CUT | Editado por: Marize Muniz

Correntistas de bancos têm direito a receber o valor que esqueceram de sacar em contas físicas e jurídicas fechadas ou que ainda mantêm, mas sem movimentação. São restituição de cobranças indevidas, investimentos não procurados, entre outros tipos. Ao todo estão “esquecidos” R$ 8 bilhões. Veja abaixo como consultar e sacar.

Para facilitar o acesso e pedir o dinheiro, o Banco Central (BC) disponibilizou em seu site o Sistema Valores a Receber (Registrato), com informações do consumidor junto ao sistema financeiro, como contas abertas e crédito tomado. Mas a procura foi tão grande desde o seu lançamento na última segunda-feira (24), que tanto o sistema como o site do BC estavam fora do ar até a última consulta feita pelo Portal CUT, nesta quarta (26) às 13h30. O BC diz que suspendeu o serviço do Registrato temporariamente.

O fato é que o Banco Central não se preparou para o baque de acessos do “dinheiro esquecido”, como critica o Reconta Aí. Uma administração mais arrojada das equipes de TI do Banco Central, aliadas a equipe de comunicação do banco, poderiam ter traçado um paralelo entre as buscas e o impacto que isto teria em seus servidores de hospedagem antes de deflagrarem uma ação de imprensa para divulgar o sistema, diz o site.

Saldos esquecidos

Os bancos devem devolver aos correntistas cerca de R$ 3,9 bilhões, numa primeira fase do serviço que envolve saldo disponível em contas já fechadas, tarifas e parcelas de cobradas indevidamente (previstas em termo de compromisso com o BC), cotas de capital e rateio de sobras líquidas de beneficiários e participantes de cooperativas de crédito e recursos não procurados relativos a grupos de consórcio encerrados.

O restante (R$ 4,1 bilhões) deve ser restituído numa segunda fase ao longo do ano. Estarão disponíveis valores decorrentes de tarifas e parcelas cobradas indevidamente (essas previstas ou não em termo de compromisso com o BC), contas em instituições de pagamento ou corretoras de investimento encerradas com saldo disponível e outras situações que impliquem em valores a devolver.

Confira como consultar e sacar

Data de abertura das contas

O BC disponibiliza a consulta para contas esquecidas a partir de 2001. Para saber se você tem dinheiro em conta antes desta data faça uma pesquisa neste link

Prazo para receber

Os bancos têm até 12 dias para devolver os valores, a partir da data do pedido do cliente.

Formas de devolução

O correntista deve solicitar a devolução via PIX. Se a instituição financeira não aderiu ao pagamento por este modelo deve transferir via DOC ou TED, também no mesmo prazo de 12 dias.

Alguns bancos oferecem o pagamento diretamente em seus sites e aplicativos, que é dirigido ao site do BC. Outros que não aderiram ao acordo de pagamento com o Banco Central podem oferecer a opção “Solicitar via instituição”, em que o cliente deve solicitar o pagamento diretamente ao banco.

Passo a passo para a consulta

Para consultar se há saldo disponível a ser resgatado, acesse o portal de Valores a Receber do Banco Central.

Em seguida:

  • Clique em “Consulta ao Relatório Valores a Receber”
  • Clique em “Iniciar consulta”
  • Insira seu CPF ou CNPJ de sua empresa
  • Transcreva os caracteres para provar que você é humano
  • Se não tiver nada a receber, aparecerá a mensagem “Atualmente, você não possui valores a receber”
  • Se existe dinheiro a ser liberado, aparecerá “Consulta realizada com sucesso! Para saber mais detalhes dos valores a receber, acesse o Registrato”

Passo a passo como resgatar

  • Para resgatar os valores, é necessário logar no sistema Registrato, do Banco Central, ou na conta no portal gov.br:
  • Clique em “Acessar Registrato” após checar se há valores a receber ou acesse o sistema de login do serviço
  • Escolha a opção de entrar pela sua conta gov.br ou login Registrato
  • Ao passar o cursor em cada uma das opções, é possível visualizar a opção de cadastro
  • Para acessar o saldo na plataforma do governo federal, além do cadastro com informações pessoais, é preciso ter um login nível prata ou ouro (oferecidos a quem já integrou a conta de seu banco à plataforma do governo ou registrou biometria facial no aplicativo Meu Gov.br)
  • Para resgatar os valores via Registrato, sem a necessidade de logar na plataforma do governo, acesse a página de cadastro do serviço. É possível se cadastrar via aplicativo, internet banking ou baixando um certificado digital de segurança. A etapa é necessária para transferir os valores resgatados para a conta do titular do CPF

(Passo a Passo, fonte: Folha de São Paulo)

Escrito por: Redação CUT | Editado por: Marize Muniz

  Categorias: